Rafael Vilella

Rafael Vilella, o locutor “deferente”


Rafael Vilella é apaixonado pelos rodeios e se tornou um dos principais locutores desse esporte que ganha mais e mais admiradores em todo o país. A história de Vilella no mundo dos eventos country começou há 18 anos como uma simples brincadeira no colégio.

Nascido em Pindamonhangaba há 37 anos, filho de agropecuarista, cresceu e se desenvolveu cercado de atividades rurais e urbanas. Desde criança Rafael anda a cavalo. Logo aos 8 anos de idade, por exemplo, já tocava o gado da família e aos 10 fugia para assistir os rodeios realizados em sua cidade. Não tinha medo de montar em bezerros, quebrou o braço uma vez e quando tentou montar em um touro, escondido do pai, percebeu que esse não era seu destino. Foi a única oportunidade em que ele se viu em cima de um animal.

Ainda no colegial, Rafael participou, certa vez, de uma gincana. Era uma brincadeira onde ele teria que imitar algum narrador esportivo. “Imitei um locutor de rodeios e nossa equipe ganhou a competição. A partir deste episódio surgiu o interesse pela locução e comecei a frequentar os rodeios da região do Vale do Paraíba”, conta Vilella.

Profissionalmente, foi no mesmo ano que ele empunhou o microfone pela primeira vez. Em maio de 1994, numa prova de laço em Pindamonhangaba, teve sua primeira participação remunerada. Porém, Rafael já vinha narrando pequenos rodeios da região. Já com 20 anos tinha a responsabilidade de comandar provas em Americana, Jaguariúna e Barretos.

“Desde essa época, meu sonho foi se tornando realidade. Isso acontece até hoje, quando eu entro em uma arena para contar minha paixão aos que gostam deste esporte como eu”, diz Villela.

Hoje, Rafael Vilella é figura presente nos principais eventos em todo o país. Para ele, todos os eventos são marcantes, pois cada um tem suas peculiaridades. Porém, a Copa do Mundo em Barretos foi algo muito especial, apesar da derrota do Brasil para os EUA.

Apesar de já ter participado de grandes eventos e ser um ícone dentro do esporte, Vilella tem como objetivo melhorar suas locuções a cada rodeio que participa. No início de sua carreira ele se inspirou em diversos nomes, mas mesmo assim foi desenvolvendo estilo próprio ao longo dos anos. Profissionalismo é marca registrada de seu trabalho.

“Não sou melhor do que ninguém. Sou apaixonado pelo esporte e estar junto dos melhores atletas do planeta já é um grande sonho realizado”.

Para a temporada 2014, Rafael Vilella espera que a PBR siga crescendo como fez nos últimos anos. “2011 foi um ano em que superamos as expectativas. Andamos 8 Estados com o campeonato e este número vai aumentar nesta temporada. Fico feliz ao ver a PBR reconhecida em todo o Brasil, sendo sucesso de público e com uma premiação maravilhosa. O Brasil tem os melhores peões do mundo, que competem em altíssimo nível”.

 

© Copyright Rafael Vilella 2013 - Direitos Reservados